5 coisas que você precisa saber sobre mini wedding

 

Tendência “importada” da Europa, os mini weddings, como o próprio nome indica, são casamentos intimistas que, normalmente, contam com até 100 convidados. No Brasil, os mini casamentos são escolhas cada vez mais frequentes, mas muitos casais ainda têm dúvidas sobre seu planejamento. Pensando nisso, reunimos 5 coisas que você precisa saber para preparar um mini wedding.

 

Não será necessariamente mais barato

 

Foto: Reprodução

 

Um dos maiores mitos sobre o mini wedding é que ele sempre será mais barato. Até pode ser que isso aconteça, mas não é uma regra. Embora o número de convidados seja reduzido, o custo por pessoa continua sendo o mesmo ou, em muitos casos, maior. Ao optar por um casamento mais íntimo, entre família e amigos muito próximos, é natural que os casais elevem a qualidade dos serviços que consideram mais importantes, escolhendo opções mais caras e diferenciadas.

Se pensarmos, por exemplo, em mini weddings com mesas comunitárias, que lembram grandes almoços ou jantares entre pessoas queridas, os convidados provavelmente passarão mais tempo à mesa. Nessa situação, o buffet merece atenção e investimentos especiais, e pode explorar opções bastante sofisticadas.

É a oportunidade para personalizar e detalhar ao máximo

 

Quando o assunto é personalização, mini weddings são perfeitos. Com a escala de pessoas reduzida, é muito mais viável personalizar dos convites às lembrancinhas e fazer os convidados se sentirem ainda mais especiais. A decoração, aliás, é item importantíssimo: em eventos menores, os detalhes ganham mais destaque, especialmente se têm a cara do casal.

Por serem opções de quem aprecia o intimismo e a autenticidade, os mini weddings costumam expressar com mais força o estilo e a trajetória dos noivos. Inclusive, muitos casais apostam no DIY (sigla em inglês para Faça Você Mesmo), e por incluir elementos que tenham significado para eles. Não se trata, portanto, somente de harmonizar os elementos, mas também de fazer com que juntos, eles transmitam fortemente o sonho e a história do casal.

A personalização não se limita à decoração, e vai também para a música, os trajes e o próprio local do evento. Noivas, por exemplo, não costumam optar por vestidos muito clássicos ou volumosos, uma vez que a ideia é se sentir à vontade em um espaço menor.

 

As opções de locais aumentam bastante

 

Falando em personalização de lugares, o mini wedding é a chance perfeita para um casamento em local inusitado, ou mesmo em um espaço mais íntimo e significativo para o casal, como o quintal de casa. Por não exigir uma grande capacidade para receber pessoas, esse tipo de casamento abre um leque de opções muito maiores quando o assunto é lugar.

Espaços que normalmente não atendem casamentos por falta de capacidade para comportar muitas pessoas, como museus e restaurantes, se tornam viáveis. Quem se lembra, por exemplo, do casamento do empresário Guy Oseary com a modelo brasileira Michelle Alves no Cristo Redentor?

Foto: Reprodução

Chateações podem surgir

 

Mesmo em casamentos maiores, a lista de convidados muitas vezes é um problema. Nos mini weddings, ela pode se tornar uma polêmica ainda maior. Uma vez que o número de pessoas convidadas é bastante reduzido, pode ser que frustrações surjam – especialmente por parte dos pais, que muitas vezes fazem questão da presença de amigos ou de familiares, mesmo que esses não sejam tão próximos a seus filhos.

Para evitar possíveis constrangimentos ou imprevistos, é importante deixar clara, logo no momento de convidar, a vontade do casal de reunir apenas as pessoas muito próximas e importantes para a história dos noivos. Assim evita-se situações constrangedoras, como ter que “desconvidar” alguém convidado pelos seus pais, ou mesmo que algum amigo leve um acompanhante que não estava na lista.

 

O planejamento precisa de ajuda profissional

 

Convidar menos pessoas não significa que será mais fácil planejar o casamento. Muito pelo contrário: em um mini wedding, a qualidade dos fornecedores, a identificação com os noivos e a atenção aos detalhes são itens-chave. Logo, contar com a expertise de uma boa assessoria é vital.

Da sugestão de profissionais que se identificam com o casal, ao controle de cronograma e orçamentos e à montagem do evento, a wedding planner se certificará de que todos os detalhes do casamento saiam como sonhado. Por isso, ela também é peça indispensável.

 

O mini wedding não é necessariamente opção para um casal que quer economizar, mas sim para aqueles que preferem cerimônias íntimas e cheias de estilo. Para entender mais um pouco, veja o mini wedding no campo da Ana e do KJ, que optaram por um casamento romântico e intimista!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *